quarta-feira, 12 de março de 2014

Quatro maestros vão ministrar cursos no Paço do Frevo

Por: José Teles / Jornal do Comercio
 / Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Em meio a turistas e grupos de estudantes, transitam, sem serem reconhecidos, quatro dos mais importantes maestros ligados ao frevo: Duda, Nenéu Liberalquino, Spok e Edson Rodrigues. Eles iniciam a partir do dia 17, cursos de, respectivamente, arranjo, harmonia, prática de orquestra e técnica e interpretação, que deve contribuir para que futuros maestros possam levar o frevo tão longe quanto os quatro mestres, e com técnica apurada.
O Paço do Frevo começa assim seu principal objetivo, que é contribuir para o que os maestros vêm tentando há anos: a sistematização do gênero. O coordenador de música da entidade, André Freitas (músico e professor), afirma que este é o início de ações contínuas, que incluem a formação de uma orquestra permanente do Paço do Frevo, produção e gravação (no local está sendo montado u estúdio), uma web radio, e q qualificação de músicos.
Os cursos que serão ministrados, por Duda, Nenéu, Edson e Spok terão duração de quatro meses, e é destinado alunos que saibam ler e escrever música, e tenham instrumentos próprios (as inscrições se encerram sexta-feira (dia 14), são 20 vagas por turma. Assim como os outros maestros, Duda está animado pela perspectiva que o Paço abre para o frevo, e comenta: “Dei cursos quando pertencia ao conservatório. Ainda ministro cursos mas fora de Pernambuco, Vou ensinar arranjos em geral, não somente frevo, mas quase todas as minhas peças acabam sempre em frevo. Spok comentou que um pouco antes da entrevista lembrava com Nenéu dos tempos em que sonhava m com uma entidade como o Paço do Frevo: “Foi quando tivemos as primeiras conversas sobre algo como esse local, e Zé da Flauta, outros maestros, músicos. Eu tive a sorte de conviver e aprender com os mestres, Edson, Duda e os outros. Um contato que os músicos de hoje não terão condições de ter. E quero passar para eles os conhecimentos que adquiri. Claro que não existem regras ficas. Tem que ser assim. Mas ele já tem uma coisa fundamental, que é alma, nasceram aqui. Então vamos complementar isto com a técnica”.
Nenéu Liberalquino ressaltou a importância da harmonia, e enfatizou a necessidade da sistematização do frevo: “Temos no Brasil dois gêneros que foram sistematizados, a bossa nova e o choro. A bossa com as harmonias de jazz já nasceu sistematizada, mas o choro não. O que vemos no choro? As gerações que vão surgindo são de ótimos chorões, porque eles tem onde aprender, em locais como o Clube do Choro em Brasília”. Já Edson Rodrigues apontou para a renovação de repertório. Contou que participou do julgamento de agremiações de frevo e observou a repetição de músicas, e de autores.

Os cursos começam no dia 3 de abril e vão até 18 de julho. O telefone do Paço do Frevo: 3355.9500

segunda-feira, 10 de março de 2014


Muita alegria no Bloco da Ressaca 2014 na Zona Norte do Recife

A 12ª edição do Bloco da Ressaca arrastou uma multidão de órfãos de Momo neste domingo pós-Carnaval (9) pelas ruas de Casa Amarela e bairros adjacentes da Zona Norte do Recife. Quem animou a festa foi a banda Calypso, Almir Rouche, Asas da América nos trios elétricos.







Camburão da Alegria realiza desfila no bairro do Recife

O tradicional bloco Camburão da Alegria estreou novo percurso este ano, nas ruas do bairro de São José com oito trios elétricos homenageando o 'Rei do Brega', Reginaldo Rossi.








sexta-feira, 7 de março de 2014

Naná Vasconcelos é uma das maiores autoridades em percussão

Conhecido nos quatro cantos do mundo como o percussionista Naná Vasconcelos, o cidadão pernambucano Juvenal de Holanda Vasconcelos é, acima de tudo, um artista brasileiro de raro talento. Foi eleito oito vezes o melhor percursionista do mundo e ganhador de oito prêmios “Grammy”, o titulo maior da musica mundial. Naná é considerado uma das maiores autoridades em percussão. Desde menino, se envolvia com os movimentos de maracatus no Recife. Começou a tocar aos 12 anos ao lado de seu pai, numa banda marcial. Além dos instrumentos de percussão, se interessou também pelo berimbau. 

Viveu um tempo no Rio de Janeiro, onde foi musico de Milton Nascimento e Geraldo Azevedo e acompanhou Geraldo Vandré no III Festival Internacional da Canção. Como jazzista, atuou ao lado de grandes expressões da musica, como Evelyn Glennie, tendo gravado três álbuns com o grupo de jazz Codorna. 

Mas, é aqui em Pernambuco que Naná Vasconcelos comanda uma legião de percussionistas pelo Carnaval, reunindo grupos folclóricos que enriquecem a cultura pernambucana e o nosso Carnaval. 

Dez anos do Maracatu de Baque Solto Coração Nazareno

Neste 8/3, o maracatu feminino de Nazaré da Mata completa uma década de resistência cultural
O Maracatu de Baque Solto Coração Nazareno é um projeto da AMUNAM – Associação das Mulheres de Nazaré da Mata, chamado “Cultura é coisa nossa”, fundando em 08 de Março de 2004, com o intuito de resgatar a cultura do folguedo local, que dá a Nazaré da Mata o título de Terra dos Maracatus Rurais. Atualmente, conta com a participação direta de 72 mulheres; dos oito aos 85 anos de idade.

Ao longo desta década, o Maracatu Coração Nazareno tem simbolizado a resistência feminina de Nazaré da Mata, atuando de forma pioneira pelos direitos das mulheres no campo das culturas tradicionais.

Através do projeto, o Maracatu Coração Nazareno conseguiu minimizar os altos índices de violência contra as mulheres, uso de drogas, a prostituição-infanto juvenil; ao passo em que incentiva o vínculo familiar, abre debates sobre políticas públicas e promove a iniciação profissional através da confecção das indumentárias.

As fantasias das cablocas de lança do Coração Nazareno revelam a beleza e o colorido feito à mão pelas brincantes; roupas, estandarte, e chapéus. Cada fantasia chega a pesar 20 kg.

As músicas que compõem os dois CDs já lançados do maracatu abordam os principais temas de luta da AMUNAM: violência, gênero, cidadania e outros. A história do Maracatu já foi contada por vários autores e autoras: são cinco livros lançados, várias matérias de jornais e TVs, um filme e dois documentários para produtoras independentes de vídeos.

Em 2007, o Maracatu Coração Nazareno se tornou Ponto de Cultura através de um convênio firmado entre o Governo de Pernambuco e Ministério da Cultura.

No ano seguinte, a música Eu peço a Deus, Pai dos Pais, composta pelo Coração Nazareno foi vencedora do Prêmio Cultura Popular nas Ondas do Rádio, coordenado pela Rede Criar Brasil.

Recentemente, o Maracatu ganhou reconhecimento do Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC/MinC), através do Prêmio Cultura Populares.

Prefeito: “Esse foi o Carnaval da família”

Em entrevista coletiva, realizada nesta quarta-feira (5), o prefeito fez um balando positivo da Folia de Momo no Recife
Mais de duas mil apresentações, 63 polos espalhados por toda a cidade, valorização dos artistas da terra em 98% da programação, aumento da segurança e espaços ampliados para o folião brincar com mais conforto. Esse foi o saldo dos seis dias da folia de Momo na capital pernambucana. O prefeito Geraldo Julio destacou, em entrevista coletiva, nesta quarta-feira (5), que o Carnaval do Recife 2014 teve como marca o fato de ter sido uma festa “família”. Dados de uma pesquisa do Instituto Ipespe apontam que 61% da população local optou por brincar o carnaval deste ano junto com familiares.
“Pude sentir nas ruas em meio aos foliões a segurança e a vontade de brincar o carnaval com a família; perto de casa, indo aos polos andando. A marca que fica deste carnaval é essa: o carnaval da família, para a família. Isso é muito importante pois estamos fazendo um trabalho no Recife de levar as pessoas para as ruas, de estimular a convivência em comunidade; com o Recife Antigo de Coração, com as campanhas de Natal e São João para enfeitar as ruas, incentivando o contato entre os vizinhos, a parceria. Isso é muito bom de se ver e de sentir. Queremos que o Recife seja uma cidade! Além do lugar onde se mora, um lugar onde se vive”, cravou Geraldo Julio, que levou a esposa e os três filhos para curtir a programação carnavalesca em toda a cidade.
De acordo com o prefeito, as mudanças estruturais para a realização do Carnaval deste ano reforçaram a qualidade e a excelência da festa para o principal beneficiário, o folião. “Nos preparamos para receber um volume grande de turistas e também para garantir a comodidade do folião recifense. A infraestrutura de deslocamento, transporte, limpeza (405 toneladas de resíduos sólidos e outras 11 de recicláveis), ampliação dos banheiros (mais de 1.400), aumento dos polos, criação de mais polos infantis; tudo isso garantiu que esse fosse um carnaval literalmente mais democrático”, pontuou Geraldo, ressaltando que a festa foi vista por mais de 810 mil visitantes.
Algumas novidades também marcaram esta edição do carnaval, a exemplo da redução do front stage do palco do Marco Zero, ampliando o espaço para foliões curtirem os shows e diminuindo a distância entre artista e público. Oito novos polos foram criados, três infantis nos parques da Jaqueira, Dona Lindu e Santana; além dos descentralizados, como o Pátio do Livramento para o samba de raiz, entre outros.
Sempre acompanhado da família, Geraldo visitou muitos dos polos de animação conferindo de perto a satisfação das pessoas e a tranquilidade com que a festa ocorreu. “Tivemos também o carnaval mais seguro. Sem  dúvida, este foi um aspecto visível em todos os lugares por onde passei. Foi uma festa muito diferente. Todos os locais estavam com policiamento, o efetivo da Guarda Municipal também atuou de forma bastante positiva. O folião, grande astro da festa, colaborou bastante para um carnaval de paz”, argumentou o gestor.
A Prefeitura do Recife disponibilizou vários serviços integrados durante o período momesco; muitos em parceria com o Governo de Pernambuco em áreas como segurança e ordenamento urbano no Posto de Comando Integrado do Marco Zero, que teve atuação da Guarda Municipal do Recife e da Secretaria de Defesa Social. A PCR também promoveu campanhas educativas de acessibilidade, DSTs, contra trabalho infantil, contra o racismo e de combate à homofobia.
TRANSMISSÃO – Para garantir a transmissão da festa para mais de 90 países, a Prefeitura montou um pool que disponibilizou imagens de alta qualidade com sete câmeras de alta resolução. Ao todo, foram 45 horas de transmissão (nove horas por dia, entre sexta e terça). “Estou imensamente feliz em poder ver que a cidade está se tornando responsável por ela mesma. Todos brincando com consciência, cuidando de colocar o lixo no lugar certo, respeitando o próximo, prestigiando nossa cultura, nossos artistas e mostrando que Recife, de fato, tem o melhor carnaval do Brasil e do mundo”, finalizou Geraldo.
Fonte: Prefeitura do Recife

Prefeitura faz balanço positivo do Carnaval do Recife 2014 (05-03-2014)

Apoteose: Prefeitura do Recife realiza o Melhor Carnaval de Todos os Tempos!

 A Prefeitura do Recife realizou o melhor carnaval de Pernambuco, atrações pernambucanas foram destaques nos 04 dias de folia no pólos de animação espalhados pela cidade com muito FREVO, MARACATU, CABOCLINHO... 

Em nome da Equipe ForrozeirosPE queremos também agradecer a Assessoria de Imprensa e a secretaria de cultura que credenciou a nossa equipe para trabalhar nos festejos de momo. 

Na Galeria de Fotos do nosso site oficial, você confere as melhores imagens do Carnaval do Recife, Blocos e do Baile Municipal do Recife. Próximo ano, continuaremos com o nosso projeto 
ForrozeirosPE na Folia.



















Melhores Momentos do Desfile da Mangueira que teve como destaque o paraibano Genival Lacerda












Melhores momentos do Desfile das Escolas de Samba do Recife 2014

Galeria do Ritmo - Homenagem ao Centenário do Santa Cruz







Gigante do Samba - Campeã 2014