terça-feira, 15 de maio de 2018

Morreu o criador do Hino do Galo da Madrugada


José Mário Chaves é um nome desconhecido para a grande maioria dos foliões, mas foi esse musico e compositor que criou o Hino do Galo da Madrugada, um ano depois da fundação da clube de máscaras considerado o maior do mundo. Em 1979, ele foi procurado pela diretoria para que criasse uma musica que chamasse os foliões para participar do desfile da agremiação, que acontecia logo ao raiar do Sábado de Zé Pereira. O frevo, imortalizado na voz de Alceu Valença, faz esse chamariz: “Ei, pessoal; ei, moçada, Carnaval começa no Galo da Madrugada.”

A musica ganhou notoriedade e hoje é conhecida de todos. Seu autor, porém, morreu praticamente no anonimato, esquecido pelos foliões e pela mídia. José Mário Chaves era também professor universitário e veio a falecer no sábado (12/05) depois de passar alguns dias hospitalizado.


quinta-feira, 29 de março de 2018

Prefeito Geraldo Julio: "O Baile Municipal é uma festa carregada de solidariedade"

Mais do que alegria e frevo, o 54ª Baile Municipal do Recife trouxe gestos de solidariedade para entidades que desenvolvem ações sociais na capital. Na tarde desta quarta-feira (28), o prefeito Geraldo Julio, a primeira-dama Cristina Mello, e os secretários envolvidos na ação entregaram a representantes de seis entidades um cheque de R$ 77 mil. A bilheteria do baile arrecadou R$ 464.862 e o valor foi revertido, integralmente, para as entidades.
O prefeito destacou o viés solidário do Baile Municipal e a ajuda que a verba representa no dia a dia das instituições. "Este é, realmente, um momento muito importante do Baile, porque há uma importância grande quando a festa está acontecendo, quando o folião está brincando e o artista se apresentando, mas o benefício da venda daquele ingresso começa hoje, no momento em que as seis instituições recebem esses recursos", afirmou o prefeito. 
A verba vai beneficiar o Instituto do Fígado e Transplante de Pernambuco; a Associação de Desenvolvimento Econômico, Projetos e Pesquisas - Orquestra Anjo Luz; o Instituto Filadélfia; a Associação para Restauração do Homem - Espaço Criança; Associação Cristã Feminina do Recife e Maracatu Encanto do Pina.
A presidente do Espaço da Criança, Núbia Mesquita, falou em nome das demais e destacou a responsabilidade social tomada pela Prefeitura ao destinar a verba para ajudar as unidades do terceiro setor. "Esse cheque vai possibilitar a continuidade dos nossos projetos. Este ano tem sido muito difícil na questão de captação de recursos, então vamos ter condições de fazer um trabalho com 120 crianças, 60 mães, 22 jovens, que é o público que a gente atende anualmente no nosso espaço", contou. 
Já a Mestra Joana Cavalcante, da Nação de Maracatu Encanto do Pina, explicou que a renda vai ajudar na ampliação do espaço onde acontecem as aulas. "Temos em torno de 60 crianças e o espaço não suporta nem 30. E com essa premiação a gente amplia nosso espaço e, consequentemente, atendemos mais crianças da comunidade", comemorou. 
A edição deste ano do Baile Municipal, realizada dia 3 de fevereiro, reuniu milhares de pessoas no Classic Hall, em uma festa que exaltou o frevo, o mais tradicional dos ritmos da cultura do Estado. Uma das características do evento foi o DNA totalmente pernambucano.
Conheça um pouco mais sobre cada uma das entidades beneficiadas:
Instituto do Fígado e Transplante de Pernambuco – Instituição sem fins lucrativos, o Instituto se dedica à pesquisa, prevenção e tratamento das doenças hepáticas, há 11 anos. Atendendo pacientes encaminhados pelo SUS,  dispõe de toda a estrutura necessária para o diagnóstico e tratamento de pacientes portadores de doenças ligadas ao fígado. Além disso, a entidade oferece acompanhamento psicológico aos pacientes e familiares, cuidado nutricional, assistência social e realiza ações preventivas. O recurso será aplicado na aquisição de novos equipamentos ou na reforma e ampliação da Casa de Apoio, um espaço especialmente criado para acolher pacientes em atendimento e seus familiares vindos de outras cidades do estado.
Maracatu Nação Encanto do Pina – Nasceu em 2008 no coração da Comunidade do Bode, no bairro do Pina. O objetivo do Nação Encanto do Pina é assegurar aos jovens e crianças da localidade a cidadania, por meio da cultura de matriz africana. Hoje, cerca de cem pessoas fazem parte do maracatu e 70 adolescentes participam das atividades oferecidas por uma equipe multidisciplinar com um cronograma que envolve: aulas de dança, capoeira e reforço escolar, além de suporte psicológico e psicopedagógico, estendido também às famílias desses pequenos cidadãos. Todos os profissionais que fazem parte do grupo, incluindo os que ajudam na manutenção do pequeno espaço onde a sede funciona, são voluntários. A nação planeja usar o recurso na ampliação e melhoria da estrutura do prédio, para que consiga acolher mais jovens.
Orquestra Anjo Luz – A música rege a vida de cerca de 50 crianças e adolescentes de bairros da Zona Norte do Recife, como Água Fria, Bomba do Hemetério e Alto Santa Isabel, onde está localizada a sede da instituição. A orquestra existe desde 2013 e, para mudar vidas a partir da música, ensinando crianças e adolescentes a tocar um instrumento, exige uma única contrapartida: a dedicação aos estudos. Além de estarem matriculados, os jovens atendidos pelo projeto têm seu rendimento monitorado pelos professores de música e pela coordenação do projeto. Todos os profissionais envolvidos na orquestra são voluntários e movidos por um único sentimento: o amor pela música e pelo próximo. Para oferecer perspectiva de vida e mostrar que instrumentos musicais são armas de enorme eficiência e alcance, o sonho do grupo é formar uma orquestra de câmara, com uma formação pequena de 20 integrantes para tocar em eventos e agregar novos alunos. O recurso deverá ser investido na compra de instrumentos.
Instituto Filadélfia – Crianças de 4 a 13 anos são o público alvo do Instituto, que funciona no turno da manhã, oferecendo aulas de esportes, recreação, música, informática e apoio escolar, com atividades direcionadas para cada faixa etária atendida. Passeios pedagógicos também fazem parte das atividades desenvolvidas pelo projeto, que conta com uma equipe multidisciplinar, na qual estão envolvidas as 84 famílias dos 120 jovens que fazem parte do grupo. Os beneficiados pelo Instituto Filadélfia contam também com alimentação diária (café da manhã e almoço). As atividades são mantidas por doações. Com o repasse do valor arrecadado no Baile Municipal, a coordenação espera fazer reforma da estrutura da sede.
Associação Cristã Feminina do Recife – Fundada em 1946, a associação tem duas linhas e espaços de atuação: no bairro das Graças, disponibiliza alojamento para mulheres que chegam ao Recife para estudar e, no bairro de San Martin, mantém uma creche. Lá, são atendidas 110 crianças, de 1 a 6 anos de idade, nos dois turnos. O espaço oferece toda a estrutura para o desenvolvimento e integração social necessária na primeira fase da infância. As crianças têm uma rotina que inclui, além do café e do almoço, dois lanches, assistidas por profissionais que se dedicam integralmente ao bem-estar dos pequenos, promovendo atividades lúdicas que buscam o desenvolvimento cognitivo e psicológico, como contação de história, robótica e informática.
Espaço Criança – A instituição acredita na educação como fonte transformadora de realidades e oferece atividades que promovem o desenvolvimento das crianças e das famílias carentes do Recife. O Espaço Criança tem por objetivo gerar uma teia de proteção em volta de meninos e meninas que vivem em situação de extrema pobreza e em áreas de maior vulnerabilidade social do Recife. O trabalho inclui, além do atendimento direto a 120 crianças e adolescentes, o atendimento às famílias e se estende à comunidade em que estão inseridas. Por meio do método de ensino Educação por Princípios, a instituição aborda a educação de maneira transversal, passando por todas as disciplinas clássicas escolares para despertar noções sobre aliança, individualidade e caráter, entre outros princípios que norteiam a formação cidadã.

sexta-feira, 16 de março de 2018

Cidadão Forrozeiro: Ivan Bulhões

O radialista Ivan Bulhões completou no ultimo dia 12 de março, 88 anos de idade e 50 anos de profissão. 
Alagoano de nascimento, Ivan veio morar no Recife aos 14 anos e desde 1962 vive em Caruaru. Tem 05 titulos de cidadão da Capital do Forró. Ano passado sofreu uma queda, fraturou o fêmur e se encontra em recuperação em casa, afastado do microfone da Radio Liberdade, onde é considerado funcionário vitalício e um dos mais entusiásticos defensores do nosso forró pé-de-serra.

quinta-feira, 8 de março de 2018

Abertas as inscrições para o Festival Nacional do Frevo 2018

Até o próximo dia 11 de abril, os candidatos poderão se habilitar, pela internet ou presencialmente, no Paço do Frevo, para concorrer nas categorias Frevo de Rua, Frevo de Bloco, Frevo Canção, Frevo Livre Instrumental - Releitura e Frevo Livre Instrumental - Autoral. Prêmios vão de participação na programação do Carnaval 2019 e no Festival de Inverno de Garanhuns 2018, até gravação em estúdio

Para amplificar a divulgação, a circulação e a atualização do gênero musical que embala multidões e conta a história do povo pernambucano, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura Cidade do Recife, lança o Festival Nacional do Frevo 2018. As inscrições estão abertas até o próximo dia 11 de abril.
Criado para garantir investimento contínuo na inovação, no aprimoramento da produção e na inserção no mercado; no uso de novas tecnologias e formulações de modelos de negócios; no desenvolvimento de público e formação de novas plateias para o frevo, o Festival premiará composições inéditas em cinco categorias: Frevo de Rua, Frevo de Bloco, Frevo Canção, Frevo Livre Instrumental - Releitura e Frevo Livre Instrumental - Autoral.
As inscrições podem ser feitas pela internet, no site festivalnacionaldofrevo.recife.pe.gov.br. Além do formulário de inscrição, o site disponibiliza o edital completo com todas as orientações e regras para a submissão de material, além de modelos dos documentos anexos exigidos.
Também é possível inscrever-se presencialmente, no mesmo prazo, no Centro de Documentação do Paço do Frevo, localizado na Praça do Arsenal, Bairro do Recife, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.
Todas as músicas inscritas passarão por uma comissão curadora, que selecionará 30 finalistas para serem apresentadas ao público em três eliminatórias, realizadas nos dias 11, 18 e 25 de maio. A grande final contará com 15 canções e acontecerá no dia 1º de junho.
Os primeiros colocados nas cinco categorias participarão da grade de programação do Festival de Inverno de Garanhuns 2018 e do Carnaval do Recife 2019 e ganharão ainda uma gravação audiovisual (15 horas em estúdio) da música que defenderam.
Os segundo e terceiro lugares também participarão da grade do próximo Carnaval do Recife, sendo que o segundo colocado ganhará também uma gravação master da sua música vencedora (10 horas de estúdio). Haverá premiação ainda para o melhor arranjo e o melhor intérprete do concurso, que serão contemplados com a gravação de uma música.
Além do site, os interessados têm à disposição o e-mail festivalnacionaldofrevo@gmail.com e os telefones (81) 3355-8115 e 3355-9161 para tirar dúvidas sobre a competição.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Venha Desfilar no Bloco Carnavalesco Lírico Com Você no Coração


Confira o resultado do concurso de Agremiações 2018

O Pátio de São Pedro foi o Quartel General das agremiações que concorreram no Carnaval 2018. No total, 225 agremiações participaram das disputas em 11 modalidades no Concurso de Agremiações do Recife. São Troças Carnavalescas, Clubes de Frevo, Clubes de Boneco, Blocos de Pau e Corda, Maracatus de Baque Solto, Maracatus de Baque Virado, Caboclinhos, Tribos de Índios, Bois de Carnaval, Ursos (La Ursa) e Escolas de Samba.
Este é o concurso que oferece a maior premiação entre as competições carnavalescas. A soma dos prêmios chega ao valor de R$730,500,00. O certame integra o Ciclo Carnavalesco da Prefeitura do Recife, sendo realizados pela Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura Cidade do Recife.As agremiações estão divididas em quatro grupos: Grupo Especial, Grupo 1, Grupo 2 e Grupo de Acesso e desfilaram na Avenida Dantas Barreto, bairro de São José e na Avenida do Forte, no Cordeiro. Uma comissão julgadora analisa os desfiles e ficar atenta aos itens da composição artística obrigatória correspondente de cada agremiação. Os vencedores desfilam no ano posterior, no Marco Zero, durante os festejos carnavalescos.
Os grandes destaques foram a vitória da Gigantes do Samba e do Maracatu nação Encanto da Alegria como vencedores do grupo especial. Escola tradicional da Bomba do Hemetério, a Gigantes do Samba leva pra casa o prêmio de campeã pelo 11º ano consecutivo. Mais  jovem, o Maracatu Nação Encanto da Alegria rompeu paradigmas ao levar pra casa o prêmio de primeiro lugar após 20 anos em que as Nações Porto Rico e Estrela Brilhante do Recife se revezavam em primeiro lugar. Confira os resultados
Escolas de Samba – Grupo Especial
  1. Gigantes do Samba
  2. Galeria do Ritmo
  3. Pérola do Samba
Escolas de Samba – Grupo 1
  1. Unidos da Vila Escailabe
  2. Imperiais do Ritmo
  3. Rebeldes do Samba]
Maracatu de Baque Virado – Grupo Especial
  1. Encanto da Alegria
  2. Nação Porto Rico
  3. Cambinda Estrela do Recife

Maracatu de Baque Virado – Grupo 1
  1. Estrela Dalva
  2. Almirante do Forte
  3. Gato Preto

Clube de Bonecos – Grupo Especial
  1. O Menino do Pátio de São Pedro
  2. Boneco Seu Malaquias
  3. O Garoto da Ilha do Maruim
Clube de Bonecos – Grupo 1
  1. Raissa do Frevo
  2. Garota da Ilha do Maruim
Clube de bonecos – Grupo 2
  1. Meca no Frevo
  2. O sapateiro
  3. Dona Xoxo
Clube de Bonecos – Grupo de Acesso
  1. O Filho do Homem da Meia Noite
Caboclinhos Grupo 1
  1. Cahetes (Goiana)
  2. Taquaraci
  3. Tupinambá (Jaboatão)
Caboclinhos – Grupo 2
  1. Pena Branca de Goiana
  2. Tapuya Canidé (Goiana)
  3. Tayguara

Caboclinhos – Grupo de Acesso
  1. Paranaguases
  2. Tupi Guarani (Buenos Aires)
  3. Índio Brasileiro (Buenos Aires)
Troças – Grupo Especial
  1. Azulão na Folia
  2. Estrela da Tarde
  3. Estou aqui de novo
Troças Grupo 1
  1. Camisa Velha
  2. O bagaço é meu
Troças – Grupo 2
  1. Bacalhau do Beco
  2. Dragão de Campo Grande
  3. Maria do Frevo
Troças – Grupo de Acesso
  1. Formiga sabe que roça come

Clubes de Frevo – Grupo Especial
  1. Clube das Pás
  2. Bola de Ouro
  3. Girassol da Boa Vista
Clubes de Frevo – Grupo 2
  1. Coqueirinho de Beberibe
  2. Toreioro de Santo Antonio
  3. Lavadeiras de Areias
Tribo de Índios – Grupo Especial
  1. Índios Tabajaras (goiana)
  2. Orubá
  3. Índios Tupiniquins

Tribo de Índios – Grupo 1
  1. Tupi Nambá
  2. Canindé Brasileiro (Itaquitinga)
  3. Ubirajara
Tribo de Índios – Grupo de Acesso
  1. Onça Negra


Blocos de Pau e Corda – Grupo Especial
  1. Amante das Flores (Camaragibe)
  2. Com você no coração
  3. Com amor a você
Blocos de Pau e Corda – Grupo 1
  1. Madeira do Rosarinho
  2. Artesãos de Pernambuco
  3. Flor da Lira (Recife)
Blocos de Pau e Corda – Grupo de Acesso
  1. Bloco Lírico Flor Camará

Bois de Carnaval – Grupo Especial
  1. Boi Maracatu (Arcoverde)
  2. Boi Diamante
  3. Boi Mimoso da Bomba do Hemetério
Bois de Carnaval – Grupo 1
  1. Boi Misterioso (Limoeiro)
  2. Boi Sorrizo (Jaboatão)
  3. Boi Fantástico
Bois de Carnaval – Grupo 2
  1. Boi Treloso
  2. Boi de Arcoverde
  3. Boi Manhoso
Bois de Carnaval – Grupo de Acesso
  1. Boi Milagroso
  2. Boi Estrelinha
  3. Boi Chaturo


Ursos – Grupo Especial
  1. Urso Branco do Cangaçá (São Lourenço da Mata)
  2. Urso Cangaçá (Água Fria)
  3. Urso do Ovão
Ursos – Grupo 1
  1. Texaco
  2. Panda
Ursos – Grupo 2
  1. Urso do Vizinho
  2. Urso polo sul
  3. Urso Milindroso de Joana Bezerra

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Prefeito Geraldo Julio: “Fizemos neste ano o maior Carnaval da nossa história"

Com mais de 1,6 milhão de visitantes, o Carnaval do Recife em 2018 se destacou como o maior da história da capital pernambucana. Uma verdadeira multidão colorida de foliões passaram pelos 44 polos de folia, se divertiram e sentiram de perto a essência da cultura popular pernambucana. Nesta Quarta-Feira de Cinzas (14), o prefeito Geraldo Julio apresentou em coletiva de imprensa, no Paço do Frevo, o balanço do verdadeiro carnaval de rua do Brasil. Ele aproveitou o momento para agradecer ao folião, maior protagonista do festejo de Momo.
 
"Fica um sentimento de muita alegria. A gente teve o maior público do nosso Carnaval, com mais de 800 blocos e 2.700 apresentações nos polos oficiais. Fizemos neste ano o maior Carnaval da nossa história, com 1,6 milhão pessoas que foram brincar nas ruas da cidade. Então, fica o nosso agradecimento aos artistas, à imprensa, aos patrocinadores, aos parceiros e, sobretudo, ao folião, que mais uma vez fez um belíssimo Carnaval no Recife", afirmou o prefeito. 
 
Neste Carnaval, foram registradas 300 mil pessoas a mais do que o ano passado, totalizando 1,6 milhão de foliões em todos os polos da cidade. Destaque para a segunda-feira, quando mais de 300 mil pessoas foram ao Marco Zero, que teve na sua programação Devotos, Natiruts, Skank e Nando Reis. Nos Polos de Bairro, a Várzea registrou mais de 120 mil pessoas, também na segunda de Carnaval, com Nação Zumbi, Eddie e Academia da Berlinda. No dia anterior, no mesmo polo, 15 mil pessoas se reuniram paras apresentações como Lenine, Ave Sangria, Geraldo Azevedo e muito mais. Na Lagoa de Araçá, outro recorde de público com 10 mil na programação encabeçada por Nando Reis.
 
A movimentação turística também trouxe números expressivos. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Pernambuco, registrou-se no período 97% de ocupação na rede hoteleira do Estado. A secretária de Turismo do Recife, Ana Paula Vilaça, detalhou os resultados durante a coletiva. De acordo com a titular da pasta, o Aeroporto Internacional dos Guararapes recebeu 126 voos extras, um crescimento 24,4% em relação ao ano passado, chegando a 300 mil passageiros. O Terminal Integrado de Passageiros (TIP) também registrou um aumento de 10% em relação ao Carnaval do ano passado, chegando a 200 viagens extras. "É motivo de orgulho os números relacionados ao Turismo. A ocupação hoteleira neste período impacta diretamente na cadeia produtiva do setor, nos hotéis, nos bares e restaurantes, nos taxistas. A gente fez uma série de ações para receber bem esse turista e para ele ter contato com o nosso Carnaval e nossa tradição desde a chegada à cidade", contou Ana Paula. 
 
Para verificar o sentimento do turista com o Carnaval do Recife, a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife encomendou uma pesquisa ao Centro Integrado de Pesquisas e Comunicação (Cipec). Os dados apontam que 94,7% dos entrevistados consideraram a festa ótima e boa. Outros 97,5% responderam que pretendem voltar para brincar o Carnaval na cidade. O resultado da pesquisa reforça o sucesso do Carnaval em suas principais características de festa popular, de rua e democrática.
 
O presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife, Diego Rocha, observou que 99% das atrações que se apresentaram na cidade são de origem local, o que reforça a cultura da cidade. "Nosso Carnaval tem essa mesclagem de artistas, a gente mais de 99% de artistas da terra. A nossa cultura é muito rica e a gente consegue com eles fazer um grande Carnaval. Essa mistura com apresentações de artistas de fora também é importante para que eles levem a nossa cultura para lá e a gente quer um Marco Zero equilibrado, temos a noite do Samba, do Pop-Rock, do Frevo", explicou Rocha. 
 
Em todo o Carnaval, foram 761 apresentações de agremiações. Nos polos montados na Praça do Arsenal, Rua da Moeda e Marco Zero, foram mais de 128 shows. Na área de mobilidade, também houve incremento nos números na comparação com 2017. O Expresso da Folia transportou este ano 47,6 mil passageiros, um aumento de 62,4% em relação ao ano passado, quando 29,3 mil pessoas usaram o serviço. A Central do Carnaval recebeu 440 mil visitas, cerca de 20% a mais do que em 2017 e os Estacionamentos gratuitos disponibilizados na Prefeitura do Recife e no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e no Tribunal Regional Federal (TRF) tiveram a maior procura desde que o serviço começou a ser disponibilizado com 18.612 veículos atendidos.