quinta-feira, 2 de março de 2017

Prefeito Geraldo Julio: “Tivemos o melhor e maior Carnaval de rua do Brasil”


Mais uma vez a cidade do Recife fez uma festa para encher de orgulho recifenses e visitantes. De acordo com organização e com os próprios foliões, o Carnaval 2017 foi a maior festa de rua do Brasil, se destacando pela eficiência dos serviços e ainda pela segurança. Cerca de 1,3 milhão de pessoas circularam pelos 47 polos oficiais montados pela Prefeitura do Recife espalhados pela cidade. Na tarde desta quarta-feira (1º), o prefeito Geraldo Julio comandou a coletiva de imprensa de balanço do evento e apontou números que comprovam o sucesso desta edição.
“Estamos muito felizes com o resultado do Carnaval do Recife. Os artistas deram, literalmente, um show, mais uma vez o folião fez um grande Carnaval, muito alegre, de paz, um carnaval de muita gente nas ruas, espontâneo. A infraestrutura funcionou, a segurança funcionou, todos os serviços funcionaram”, declarou o prefeito Geraldo Julio, que ainda mencionou o incremento na ocupação da rede hoteleira , que no ano passado foi de 90% e este ano subiu para 97%, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH).
De acordo com uma pesquisa encomendada pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer ao Centro Integrado de Pesquisas e Comunicação (Cipec), o Carnaval do Recife 2017 superou ou atendeu às expectativas de 87,7% dos turistas. Dos entrevistados, 97,4% pretendem voltar para brincar Carnaval no Recife e  98,5% recomendam a festa, que foi considerada ótima ou boa por 90,2% dos visitantes.
“Estamos comemorando estes números e só tivemos índices satisfatórios, nossos turistas saíram satisfeitos. Fizemos realmente uma festa para ficar na memória dos foliões”, afirmou a secretária de Turismo, Esportes e Lazer, Ana Paula Vilaça.
Os visitantes também destacaram a decoração, que este ano exaltou a arte urbana, com desenhos feitos por grafiteiros, como o principal ponto positivo da festa, sendo citado por 27,7% dos entrevistados. Os shows gratuitos , os blocos de rua, a animação da cidade, bandas locais e cultura local também foram lembrados. “Foram mais de 2 mil apresentações, em quase 50 polos com o melhor que temos aqui na nossa terra”, disse o presidente da Fundação de Cultura, Diego Rocha.
Durante a entrevista coletiva foi feita uma homenagem aos trabalhadores e trabalhadoras que participaram da organização do Carnaval do Recife. Um integrante de cada um dos serviços prestados pela Prefeitura do Recife, entre garis, varredores, orientadores e agentes de trânsito, guardas municipais, fiscais de controle urbano e outros representaram o corpo de servidores da Prefeitura que se mobiliza para a maior festa de rua do Brasil.
"Tivemos uma festa muito bonita e ela só foi possível porque tivemos uma grande equipe, super competente e dedicada nos bastidores. Esses trabalhadores, todos que atuaram no Carnaval em todas as funções, órgãos vinculados e todos os trabalhadores da Prefeitura do Recife estão de parabéns. A eles, a vocês todos aqui presentes, o meu muito obrigado", disse o prefeito Geraldo Julio
A mobilidade foi outro destaque da festa. Novas intervenções de trânsito com novas interdições para automóveis particulares, priorizando o transporte coletivo e táxis garantiram mais fluidez para a chegada e saída dos polos, especialmente nos polos centrais. O Expresso da Folia e os estacionamentos gratuitos no bairro do Recife repetiram o sucesso de anos anteriores. A Ponte Duarte Coelho, onde foi  montada a estrutura do Galo da Madrugada, já está liberada para o tráfego normal de veículos. A expectativa da CTTU é que o trânsito do Recife volte a normalidade com todas as vias liberadas para a passagem de veículos ainda no fim desta tarde, exceto no Cais da Alfândega, onde está montado o palco utilizado no festival Rec-Beat, com previsão de desmontagem às 14h do sábado (4).
Outro ponto de destaque foi o Carnaval Acessível, que este ano fez o traslado de pessoas com deficiências em vans adaptadas e teve um guichê especial com atendimento acessível dentro da Central do Carnaval, com toda a estrutura para atender esses foliões. A Central do Carnaval como um todo atendeu a 400 mil pessoas nos cinco dias de festas, que contou, cada um deles com 600 agentes da Guarda Municipal auxiliando a Polícia Militar na segurança do evento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário