sábado, 8 de outubro de 2011

Ceroula de Olinda inicia festa dos 50 anos, com 3 meses de antecedência


Aniversário é em janeiro, mas bloco já tem programação a partir deste mês.
Organização tenta a participação do ex-presidente Lula no desfile de 2012.

Por: Vanessa Bahé


A troça carnavalesca Ceroula de Olinda completa, em janeiro de 2012, meio século de carnavais. Mas nada disso de celebrar na data correta: a primeira carreata do bloco acontece neste domingo (9), com concentração no Memorial Arcoverde, a partir das 9h. Os participantes seguirão pela orla da Cidade Patrimônio até o antigo quartel e depois retornarão para a Cidade Alta, finalizando o percurso no Largo do Varadouro.

A comemoração continua no dia 21 deste mês, com a entrega da medalha Aloisio Magalhães ao presidente da troça, Marcos Sales, na Câmara Municipal de Olinda, proposta pelo vereador Ubiratan de Castro Junior (PTB-PE). Dando continuidade ao clima carnavalesco, um arrastão vai desfilar até o Largo do Amparo, no Sítio Histórico. Em novembro, no dia 26, o Ceroula realiza o baile dos 50 anos, no Mercado Eufrásio Barbosa. Segundo Sales, as atrações ainda estão sendo definidas.

No dia do aniversário, 5 de janeiro, haverá uma missa em ação de graças, o lançamento do livro do Ceroula, de autoria do escritor Ivan Maurício, e uma exposição de fotos na sede da Prefeitura de Olinda. Ainda em janeiro, o bloco promove uma festa de aniversário, no dia 7, e ensaios abertos pelas ladeiras em todos os sábados do mês.

Em fevereiro, a troça abre a festa carnavalesca de Vitória de Santo Antão e faz as tradicionais saídas no sábado de Zé Pereira, do Clube Atlântico, e na terça-feira de Carnaval, do Largo do Amparo. No domingo de Carnaval, é a vez do desfile do Ceroulinha, o primeiro bloco infantil de Olinda, com 34 anos de fundação, divertir a criançada na festa momesca.

Sobre a participação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no desfile do bloco, manifestada por ele e cancelada este ano, Marcos Sales diz que não sabe quando se concretizará. “Temos uma placa para entregar a Lula, mas ainda não sabemos em que momento se dará a visita. Estamos tentando agendar a vinda do ex-presidente”.

História
Fundado em 1962, a Troça Carnavalesca Ceroula de Olinda começou com uma brincadeira de seis amigos. Saiu pela primeira vez no Carnaval com 16 pessoas, somente rapazes, vestindo ceroula, camisa de manga comprida branca, gravata borboleta, colete, chapéu, bengala e sapato preto bico fino. Uma orquestra acompanhava o bloco, regado a cerveja e peixada.

Em 1970, a comida distribuída passou a ser feijoada e em 72 o traje foi mudado para camisa de malha branca, chapéu de palha e sandália de couro. Nessa época, o bloco já tinha 100 componentes. “Foi quando inventaram sair com um carro alegórico chamado Pipa. É uma Kombi com um tablado e uma caixa d’água de mil litros carregada de batida, bebida alcóolica feita com cachaça, para distribuir para os foliões”, relembra Marcos Sales.

Marcos é daquele folião nato, que nasceu e cresceu dentro do bloco. Seu pai, Antônio Aurélio Sales, mais conhecido como Cabela, foi um dos amigos fundadores da troça. “O bloco só tem amigos, é bem família. O interessante é que o pessoal fica esperando sair a camisa, tem gente que chora quando não consegue comprar”, sorri. O bloco, atualmente, conta com 600 participantes e a camisa para os dias de Carnaval já está à venda, no valor de R$ 100 até 31 de dezembro – depois, passa a custar R$ 120. A vestimenta garante a cerveja e a feijoada do folião.

Curiosidade
As mulheres, proibidas de sair no arrastão com os homens, só participavam do bloco nos bastidores, na produção da feijoada. Em 1987, depois de 25 anos de troça, foi permitida a saída das mulheres usando a mesma camisa dos homens e ficou instituído que a participação feminina só pode ocorrer de cinco em cinco anos. No próximo ano, as mulheres garantem seus lugares para aumentar a comemoração do cinquentenário do Ceroula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário